sexta-feira, 30 de setembro de 2016

América-MG: O time do segundo tempo, com Leo Lucas, Marlon, Max, Pabrício e Victor Emiliano, ficou um pouco mais qualificado

Avacoelhada

América e Santos, pela Copa do Brasil sub-20, foi caracterizado pelo baixo nível técnico. O gol da vitória santista foi marcado no primeiro tempo, em um chute de longa distância. Na primeira etapa, Euler, Felipinho e Zé Ricardo foram os que mais tentaram criar jogadas ofensivas pelo lado direito. Gabriel e Guilherme falharam na saída de bola. Matheus foi pouco ofensivo pela esquerda. Marcos Paulo, emprestado pelo Vasco, nada criou e perdeu com facilidade a posse de bola. Guilherme Cordeiro e Gabriel foram inofensivos. O time do segundo tempo, com Leo Lucas, Marlon, Max, Pabrício e Victor Emiliano, ficou um pouco mais qualificado, teve mais posse de bola e jogou no campo do adversário. Ainda assim, faltou um artilheiro decisivo. Os laterais fizeram muitos cruzamentos errados da intermediária, e o número de finalizações certas foi bastante reduzido.

http://www.otempo.com.br/opini%C3%A3o/a-voz-da-arquibancada/a-voz-da-arquibancada-1.1378911

quinta-feira, 29 de setembro de 2016

América-MG: Independentemente da quantidade que vai comparecer e do valor da venda, o mais importante é satisfação do cliente.

Avacoelhada

A maioria da torcida está descontente com o conselho de administração. O foco de insatisfação é em relação ao futebol. A verba do orçamento para montar a equipe a fim de disputar a primeira divisão foi mal utilizada. No Encontro da Transparência e no programa BH Sports, presidentes reconheceram erros na demora para contratar e na avaliação da qualidade dos contratados. O desempenho do time nos quatro últimos jogos aliviou as críticas, mas a possibilidade da transferência dos mandos de campo gerou desagrado. Jogar na Arena do Coelhão contra o Palmeiras não vai aumentar as chances de vitória, porque o adversário está bem preparado para superar condições adversas, mas o torcedor americano quer exercer o direito da escolha de ir ao jogo. Independentemente da quantidade que vai comparecer e do valor da venda, o mais importante é satisfação do cliente.


http://www.otempo.com.br/opini%C3%A3o/a-voz-da-arquibancada/a-voz-da-arquibancada-1.1378463

quarta-feira, 28 de setembro de 2016

América-MG: O meio campo, com os volantes Euler, Renan e Zé Ricardo e os meias-esquerdas Max e Victor Emiliano, é o setor mais qualificado do time.

Avacoelhada

Pela Copa do Brasil sub-20, América e Santos se enfrentam às 15h, na Arena do Jacaré. Apesar de uma espécie de entressafra, o rendimento do Coelhãozinho no hexagonal foi abaixo do esperado, principalmente por ter perdido jogos para clubes menos estruturados. Pelo menos a competitividade precisava ter sido maior. O meio campo, com os volantes Euler, Renan e Zé Ricardo e os meias-esquerdas Max e Victor Emiliano, é o setor mais qualificado do time. Jori se destacou na primeira fase, mas não participou da segunda. Felipinho começou na função de meia-atacante e terminou na de lateral-direito. Diego e Michel perderam a titularidade na esquerda. Pabrício, Gledson e Marcinho poucas vezes jogaram. A dupla de zagueiros sempre foi modificada, mas ainda não se firmou. Entre os nascidos em 96, Jori já subiu, e Euler, Max e Zé Ricardo devem ser os próximos.

http://www.otempo.com.br/opini%C3%A3o/a-voz-da-arquibancada/a-voz-da-arquibancada-1.1377987

terça-feira, 27 de setembro de 2016

América-MG: Novas soluções provocaram resultados diferentes na campanha do Coelhão

Novas soluções provocaram resultados diferentes na campanha do Coelhão. Nas vitórias sobre Internacional e Botafogo, as mudanças entre os titulares aumentaram a qualidade do time. A defesa ficou mais consistente com a dupla de zaga mesclada formada pelo Roger e Eder Lima. Embora Fernando Leal tenha feito importantes intervenções quando solicitado, provavelmente João Ricardo também teria bom desempenho com os novos zagueiros. Jonas, apesar de não defender e atacar com alta intensidade, aumentou a eficiência ofensiva. Leandro Guerreiro e Juninho avançaram menos e reforçaram a marcação. Danilo e Matheusinho assumiram a titularidade. Ainda assim, a melhoria sempre precisa ser contínua:  Matheusinho também deve jogar pelo centro para distribuir as jogadas; outros jogadores necessitam ser experimentados; falta um artilheiro com poder de decisão. 

domingo, 25 de setembro de 2016

América-MG: Alguns dos chamados clubes de camisa estão mais participativos no futebol feminino

Avacoelhada

Alguns dos chamados clubes de camisa estão mais participativos no futebol feminino. Flamengo, atual campeão brasileiro, derrotou o Vasco e foi bicampeão carioca. Santos eliminou o Corinthians na semifinal do Paulista. Náutico e Santa Cruz participam do Pernambucano. Sport deve participar em 2017. Pela Copa do Brasil, Flamengo e Corinthians disputam vaga. No Mineiro, estão América, primeiro time profissional do Estado, e Ipatinga. Na segunda rodada, as jogadoras americanas derrotaram as do Manchester por 3 a 1. Apesar de o jogo ter sido realizado no campo do Tavares, em Confins, contou com a presença de torcedores americanos. Tábata marcou dois golaços, e Fernanda, a zagueira artilheira, completou o placar. Bia foi a novidade no time titular no lugar da Aninha. Daniela tem potencial para jogar mais avançada.

http://www.otempo.com.br/opini%C3%A3o/a-voz-da-arquibancada/a-voz-da-arquibancada-1.1376515

sábado, 24 de setembro de 2016

América-MG: O rendimento de Matheusinho será proporcional à sua liberdade para jogar sem posição fixa, partindo com a bola dominada para cima da defesa adversária.

Avacoelhada

O lado esquerdo com Gilson e Danilo foi o mais eficiente do time americano. Jonas e Osman aumentaram a eficácia nos três últimos jogos. Ernandes e Bruno Teles são opções de laterais para substituir Gilson contra o Botafogo. Xavier é alternativa de meia-esquerda, com o recuo de Danilo para a lateral e o revezamento de funções entre eles. Pablo deverá ser o substituto de Osman a fim de formar dupla com Jonas pela direita. Um dos volantes, Juninho ou Leandro Guerreiro, precisa jogar mais recuado. O rendimento de Matheusinho será proporcional à sua liberdade para jogar sem posição fixa, partindo com a bola dominada para cima da defesa adversária. Nixon poderá ser mais produtivo pelos lados do que centralizado. Outra possibilidade de mudança será utilizar dois atacantes velozes (Nixon e Bruno Sávio) ou um atacante de lado, com Michael de centroavante.

http://www.otempo.com.br/opini%C3%A3o/a-voz-da-arquibancada/a-voz-da-arquibancada-1.1376245

sexta-feira, 23 de setembro de 2016

América-MG: Osman sofreu efeito do erro de planejamento na montagem do elenco.

Avacoelhada

Gilson e Osman serão desfalques contra o Botafogo. O custo-benefício de Gilson deve ser avaliado na possibilidade de continuação em 2017. Poderá ser um dos experientes da equipe, desde que o salário não seja elevado, ainda mais que ele praticamente só foi titular no América. Na meia esquerda, por enquanto, não teve um bom desempenho igual ao de 2014, quando formou dupla com Renan Oliveira. Porém, é preciso considerar que o atual grupo foi mal planejado para disputar a Série A e que o time ainda está em reconstrução no returno. Osman sofreu efeito do erro de planejamento na montagem do elenco. Aos 23 anos, ele é inexperiente em competições de alto rendimento e, previsivelmente, não deveria ser um dos titulares absolutos com a responsabilidade de decidir. As mudanças e oscilações dos laterais-direitos também contribuíram com a queda de performance do meia.

http://www.otempo.com.br/opini%C3%A3o/a-voz-da-arquibancada/a-voz-da-arquibancada-1.1375576